Informação do 1° ao 4° distrito.

Deputada Bolsonarista disse que PF investigava Governadores um dia antes de operação no Rio

No Twitter, Carla negou ter informações privilegiadas. "Se eu tivesse informações privilegiadas e relações promíscuas com a PF, a operação de hoje seria chamada de 'Estrume" e não 'Placebo'".

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) disse ontem que alguns governadores estão sendo investigados pela Polícia Federal. A declaração ocorreu um dia antes de a Polícia Federal cumprir mandados de busca e apreensão no Palácio das Laranjeiras, a residência oficial do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

“A gente já teve algumas operações da Polícia Federal que estavam ali, na agulha, para sair, mas não saíam. E a gente deve ter nos próximos meses o que gente vai chamar talvez de covidão, ou de…Não sei qual vai ser o nome que eles vão dar, mas já tem alguns governadores sendo investigados pela Polícia Federal”, declarou a parlamentar ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha.

No Twitter, Carla negou ter informações privilegiadas. “Se eu tivesse informações privilegiadas e relações promíscuas com a PF, a operação de hoje seria chamada de ‘Estrume” e não ‘Placebo'”, escreveu ela em referência ao xingamento usado por Bolsonaro na reunião ministerial para se referir a Witzel.

Em conversa com apoiadores na portaria do Palácio da Alvorada nesta manhã, Bolsonaro foi questionado se Carla sabia sobre a operação. “Pergunta para ela”, respondeu. Ele ainda parabenizou o trabalho da PF. Questionada pelo assunto, a Polícia Federal informou que não comenta declarações de parlamentares.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.